domingo, 28 de fevereiro de 2010

Retribuição Providencial de Deus

A retribuição divina é a bênção pela obediência e a punição pelo pecado.

Gálatas 6.7 – Não vos enganeis: de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear; isso também ceifará.

Com Deus não se brinca. Há coisas que Deus dá a todas as pessoas, sejam crentes ou ímpios. Uma das coisas chama-se “Graça Comum”. Na graça comum tem coisas tão simples como ar para respirarmos, o sol, a chuva, que Deus concede aos bons e aos maus. Da mesma forma existe da parte de Deus retribuição que são para todos, que também são coletivas. Assim como temos a graça comum e a graça individual, temos a retribuição comum e a retribuição individual, particular.

Vamos ver um exemplo. Nos dias de Elias, chegou a pensar que só ele permanecia fiel a Deus, mas o Senhor lhe disse que havia sete mil pessoas que permaneciam fiéis. Quando Nabucodonosor invadiu Judá, todos foram levados para o cativeiro, até aquelas que não estavam afastadas de Deus. Receberam a retribuição por um mal que não cometeram. Foi um castigo coletivo, um castigo para toda a nação, para o povo como um todo.

Há também a retribuição particular. A Bíblia deixa bem claro que há o castigo particular, que o castigo veio por causa de um pecado cometido. Precisamos tomar cuidado para não cairmos na história da Teologia da Prosperidade, que é pensar que recebemos o bem porque fomos bons, e o mal porque fomos ruins. Estamos falando da retribuição de Deus aqui e agora, e não da retribuição final de Deus, que também vai retribuir de acordo com outra regra.

A Retribuição Providencial de Deus se refere aos castigos parciais que nós recebemos durante a nossa vida. E dentre os castigos parciais, um deles é a morte. Castigo definitivo é só o inferno. A morte é um castigo parcial, e é uma retribuição ao pecado.

Juízes 1.5-7 – Em Bezeque, encontraram Adoni-Bezeque e pelejaram contra ele; e feriram aos cananeus e aos ferezeus. Adoni-Bezeque, porém, fugiu; mas o perseguiram e, prendendo-o, lhe cortaram os polegares das mãos e dos pés. Então, disse Adoni-Bezeque: Setenta reis, a quem haviam sido cortados os polegares das mãos e dos pés, apanhavam migalhas de baixo da minha mesa; assim como eu fiz, assim Deus me pagou. E o levaram a Jerusalém, e morreu ali.

Adoni-Bezeque era um rei cananeu, um rei ímpio que não fazia parte do povo de Deus. Ao rei vencido cortava os polegares das mãos e dos pés e punha para viver como cão embaixo da sua mesa. Era perverso. Este rei reconheceu que Deus lhe pagou na mesma moeda. Ele reconheceu que o seu castigo não veio dos homens, mas veio de Deus.

1º Samuel 15.1-3 – Disse Samuel a Saul: Enviou-me o Senhor a ungir-te rei sobre o Seu povo, sobre Israel; atenta, pois, agora, às palavras do Senhor. Assim diz o Senhor dos Exércitos: Castigarei Amaleque pelo que fez a Israel: ter-se oposto a Israel no caminho, quando este subia do Egito. Vai, pois, agora, e fere a Amaleque, e destrói totalmente a tudo o que tiver, e nada lhe poupes; porém matarás homem e mulher, meninos e crianças de peito, bois e ovelhas, camelos e jumentos.

Primeira sentença contra Amaleque, destruição total, acabar com tudo e com todos, até crianças que estão mamando.

1º Samuel 15.8-9 – Tomou vivo a Agague, rei dos amalequitas; porém a todo o povo destruiu a fio de espada.

Saul foi lá e deixou uma pessoa viva. Ele obedeceu 99,9% da ordem divina. Deus requer cem por cento de obediência à Sua ordem.

1º Samuel 15.23 – Porque a rebelião é como o pecado de feitiçaria, e a obstinação é como a idolatria e culto a ídolos do lar. Visto que rejeitaste a palavra do Senhor, Ele também te rejeitou a ti, para que não sejas rei.

Bruxaria ou feitiçaria é um pecado que Deus abomina. Rebelião é rebeldia, é desobedecer à ordem de Deus; é como a bruxaria. Desafiar a Deus é tão sério quanto a idolatria. Desobedecer a Deus é como uma abominação. Deus disse a Saul: você me rejeitou, eu também te rejeitei.

1º Samuel 15.32-33 – Disse Samuel: Traze-me aqui Agague, rei dos amalequitas. Agague veio a ele, confiante; e disse: Certamente já se foi a amargura da morte. Disse, porém, Samuel: Assim como a tua espada desfilhou mulheres, assim desfilhada ficará tua mãe entre as mulheres. E Samuel despedaçou a Agague perante o Senhor, em Gilgal.

Porque essa era a ordem de Deus. Samuel foi o instrumento de Deus para executar o castigo, do mesmo modo que Saul foi o instrumento de Deus para destruir os amalequitas.

Romanos 12.19 – Não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas daí lugar à ira; porque está escrito: A mim me pertence a vingança; Eu é que retribuirei, diz o Senhor.

Deus está dizendo assim: Posso usar pessoas como instrumentos para executar a minha retribuição, mas ela é da minha alçada. Não saia sozinho querendo se vingar. A ira pertence ao Senhor. A Bíblia diz: irai-vos, mas não pequeis, em outro lugar: não deixe o sol se por sobre sua ira. O conceito de ira na Bíblia é juízo e não raiva. Podemos nos irar contra a injustiça, mas este sentimento deve logo ser colocado aos pés de Jesus, como diz 1ª Pedro 5.7 e Filipenses 4.6-7, e o Deus da paz satisfará a sua fome e sede de justiça. Não só os ímpios que reconhecem que a retribuição vem de Deus. Vamos mudar de um rei que foi escolhido por Deus, mas, foi rejeitado, para outro rei que foi escolhido por Deus, amado de Deus, porque da sua descendência viria o Messias, o que não significa que ele não pecava.

2º Samuel 12.10-11 – Agora, pois, não se apartará a espada jamais da tua casa, porquanto me desprezaste e tomaste a mulher de Urias, o heteu, para ser tua mulher. Assim diz o Senhor: Eis que da tua própria casa suscitarei o mal sobre ti, e tomarei tuas mulheres à tua vista, e as darei a teu próximo, o qual se deitará com elas, em plena luz deste sol.

Absalão, filho de Davi, quando da sua tentativa de golpe de Estado, tomando o trono do pai, ele pega as concubinas do rei, porque é uma forma de mostrar ao povo que ele, Absalão, estava no comando. Isto é um sinal tão forte de poder, que, quando Salomão é colocado no trono, o irmão dele pediu para si aquela jovem sunamita, Abisague, extremamente formosa, que trouxeram para aquecer Davi. Salomão respondeu que não, porque o objetivo real de Adonias era tomar o trono. Deus não disse a Davi que seria o seu filho, mas disse: A partir de agora espada estará o tempo todo sobre a sua cabeça. Foi uma retribuição particular e intensa.

A retribuição pode ser imediata ou mediata, ou seja, ela vem direta de Deus, ou através de outra pessoa como veio para Davi através de Absalão.

1º Reis 14.7-10 – Vai e dize a Jeroboão: Assim diz o Senhor, Deus de Israel: Porquanto te levantei do meio do povo, e te fiz príncipe sobre o meu povo de Israel, e tirei o reino da casa de Davi, e to entreguei, e tu não foste como Davi, meu servo, que guardou os meus mandamentos e andou após mim de todo o seu coração, para fazer somente o que parecia reto aos meus olhos; antes fizeste o mal, pior do que todos os que foram antes de ti, e fizeste outros deuses e imagens de fundição para provocar-me à ira, e me viraste as costas; portanto, eis que trarei o mal sobre a casa de Jeroboão, e eliminarei de Jeroboão todo e qualquer do sexo masculino, tanto o escravo como o livre, e lançarei fora os descendentes da casa de Jeroboão, como se lança fora o esterco, até que, de todo, ela se acabe.

1º Reis 15.26-29 – Fez o que era mau perante o Senhor e andou nos caminhos de seu pai e no pecado com que seu pai fizera pecar a Israel. Conspirou contra ele Baasa, filho de Aias, da casa de Issacar, e o feriu em Gibetom, que era dos filisteus, quando Nadabe e todo o Israel cercavam Gibetom. Baasa, no ano terceiro de Asa, rei de Judá, matou a Nadabe e passou a reinar em seu lugar. Logo que começou a reinar, matou toda a descendência de Jeroboão; não lhe deixou ninguém com vida, a todos exterminou, segundo a palavra do Senhor, por intermédio do seu servo Aias, o silonita.

Sentença e Cumprimento. A sentença contra Jeroboão se cumpre em seu filho. É o tempo de Deus. Deus mandou um homem perverso, ou seja, Deus usa os ímpios para a Sua retribuição. Quantas vezes Deus usa os ímpios para castigar o Seu povo! Não poucas vezes.

2º Samuel 12.11 – Assim diz o Senhor: Eis que da tua própria casa suscitarei o mal sobre ti, e tomarei tuas mulheres à tua própria vista, e as darei a teu próximo, o qual se deitará com elas, em plena luz deste sol.

2º Samuel 16.22 – Armaram, pois, para Absalão uma tenda no eirado, e ali, à vista de todo o Israel, ele coabitou com as concubinas de seu pai.

De dentro da própria casa de Davi, Absalão, filho de Davi e foi à vista de todo o povo.

Oséias 8.7 – Porque semeiam ventos e segarão tormentas; não haverá seara; a erva não dará farinha; e, se a der, comê-la-ão os estrangeiros.

Não poucas vezes também Deus usa a natureza como instrumento de retribuição. Começando com as dez pragas lá no Egito, usando sempre a natureza.

2º Reis 9.10, 22, 33-36 – Os cães devorarão Jezabel no campo de Jezreel; não haverá quem a enterre. Dito isto, abriu a porta e fugiu. Sucedeu que, vendo Jorão a Jeú, perguntou: Há paz, Jeú? Ele respondeu: Que paz, enquanto perduram as prostituições de tua mãe Jezabel e as suas muitas feitiçarias? Então, disse ele: Lançai-a daí abaixo. Lançaram-na abaixo; e foram salpicados com o seu sangue a parede e os cavalos, e Jeú a atropelou. Entrando ele e havendo comido e bebido, disse: Olhai por aquela maldita e sepulta-a, porque é filha de rei. Foram para a sepultar; porém não acharam dela senão a caveira, os pés e as palmas das mãos. Então, voltaram e lho fizeram saber. Ele disse: Esta é a palavra do Senhor, que falou por intermédio de Elias, o tesbita, seu servo, dizendo: No campo de Jezreel, os cães comerão a carne de Jezabel.

Jeroboão pensou em sepultar Jezabel, porque ela era filha de um rei. Mas era retribuição do Senhor a toda maldade por ela praticada. O nosso Deus é vingativo contra aquilo que atenta contra a Sua santidade. Com Jezabel Deus usou os animais.

Habacuque 1.13-14 – Tu és tão puro de olhos, que não podes ver o mal e a opressão não podes contemplar; por que, pois, toleras os que procedem perfidamente e te calas quando o perverso devora aquele que é mais justo do que ele? Por que fazes os homens como os peixes do mar, como os répteis, que não têm quem os governe?

Olha aí, que coisa interessante! Deus é vingativo, mas Habacuque estava incomodado porque o castigo de Deus não está vindo sobre as pessoas. Deus é vingativo, mas também paciente, misericordioso e amoroso. Mesmo sendo paciente e misericordioso, Deus não deixará de agir no Seu tempo.

Lucas 9.54 – Vendo isto, os discípulos Tiago e João perguntaram: Senhor, queres que mandemos descer fogo do céu para os consumir?

Tiago e João queriam a retribuição na hora. Nós não temos paciência, nós não temos misericórdia. Note a arrogância de Tiago e João dizendo “nós” vamos pedir fogo do céu.

1º Samuel 3.11-13 – Disse o Senhor a Samuel: Eis que vou fazer uma coisa em Israel, a qual todo o que a ouvir lhe tinirão ambos os ouvidos. Naquele dia, suscitarei contra Eli tudo quanto tenho falado com respeito à sua casa; começarei e o cumprirei. Porque já lhe disse que julgarei a sua casa para sempre, pela iniqüidade que ele bem conhecia, porque seus filhos se fizeram execráveis, e ele os não repreendeu.

A retribuição de Deus existe para o Senhor reivindicar a Sua santidade, para frear o pecado e também para mudar os homens.

Ezequiel 18.23 – Acaso, tenho eu prazer na morte do perverso? – diz o Senhor Deus; não desejo eu, antes, que ele se converta dos seus caminhos e viva?

A retribuição é também para provocar transformação. Deus não deseja a morte do perverso, mas que ele se converta; não significa que na sua perversão não será castigado.

Jeremias 2.19 – A tua malícia te castigará, e as tuas infidelidades te repreenderão; sabe, pois, e vê que mau e quão amargo é deixares o Senhor, teu Deus, e não teres temor de mim, diz o Senhor, o Senhor dos Exércitos.

O profeta Jeremias está dizendo: Olha, estou avisando. Muda.

Salmo 119.67, 71 – Antes de ser afligido, andava errado, mas agora guardo a Tua palavra. Foi-me bom ter eu passado pela aflição, para que aprendesse os Teus decretos.

Aprendendo nas aflições. Castigo amoroso de Deus, que mesmo punindo o filho, assopra as feridas.

Apocalipse 3.19 – Eu repreendo e disciplino a quantos amo. Sê, pois, zeloso e arrepende-te.

Eu sempre falo que a maior preocupação nossa tem de ser a de ficar sem a correção de Deus quando fizermos uma coisa errada. A Bíblia diz que Deus os entregou para a prática do pecado (Romanos 1.24-26). O Senhor repreende e disciplina a quem Ele ama. Retribuição pelo meu erro não é porque Deus está me tratando mal.

Efésios 1.11 – N’Ele, digo, no qual fomos também feitos herança, predestinados segundo o propósito d’Aquele que faz todas as coisas conforme o conselho da Sua vontade.

Aquele que faz todas as coisas conforme a Sua vontade. Todas. Todas as coisas concorrem, contribuem, cooperam para o bem daqueles que amam a Deus. Aqueles que amam a Deus entendem que isso faz parte do Seu plano e louvor da Sua glória.

Aula ministrada na Igreja Presbiteriana Unida de São Paulo

Transcrição da Missionária Heloísa Martoni

Bibliografia usada na preparação da aula:
A providência – Rev Héber Carlos de CamposAs Institutas – João Calvino
Razão da Esperança – Rev Leandro Antonio de Lima
Teologia Sistemática – Louis Berkhof
(todos da Cultura Cristã/CEP)

As citações Bíblicas são da tradução de Almeida - revista e atualizada - Sociedade Bíblica do Brasil

Um comentário:

leo268 disse...

legal! mas cara... uma dica
um pouco pesado no sentido de que é muita informação...
chegou um momento que os olhos estavam até pesando eheh
Espero que você leve como uma dica construtiva, eu mesmo tenho muita dificuldade de balancear o que escrever no blog
Parabéns e continue com o trabalho que tem feito!