quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Miquéias - um estudo bíblico

Antes de mais nada, pegue a sua Bíblia e procure o livro de Miquéias(é logo depois de Jonas) e leia-o todo. É um exercício indolor e são apenas 7 capítulos.

Depois volte aqui e releia acompanhando as observações sobre o livro :


Ele te declarou, ó homem o que é bom; e que é que o Senhor pede de ti, senão que pratiques a justiça e ames a misericórdia e andes humildemente com o teu Deus ? (Mq 6:8)


1. Introdução

• Miká(ya) – quem é Yahweh ? Quem é como Yahweh ?
• Moresete Gate (possessão/herança) – 32km SE de Jerusalém (Judá)
• Período: de 739 (Jotão) a 687 a.C (fim do reino de Ezequias)
• Contemporâneo de Isaías (Mq 4:1-5 = Is 2:2-4), não confundir com I Rs 22:8
• Jotão =reto => Acaz= ruim => Ezequias = reforma religiosa

Divisão para Estudo

a) 1-2 OUVI – Denúncia do pecado
b) 3-5 OUVI – Anúncio do juízo
c) 6-7 OUVI – Julgamento e Promessa de bençãos

Tema : Com Deus não se brinca

2. Primeira profecia – Ouvi todos os povos !

• Destruição de Samaria é um alerta para Judá
• Tristeza do profeta...o castigo está chegando em Judá
• Aczibe=mentira : leito de rio seco que engana o viajante (Jr 15:18)
• Fazê-te calva : chamada ao arrependimento

Pecadores ilustres : nobres (cobiça e roubo material) e profetas mentirosos e ladrões : o castigo se estende a quem os segue.

Um restante será salvo !

3. Os líderes culpados – Ouvi cabeças de Jacó !

• Governantes, profetas e demais lideres
• Juízes deveriam conhecer o juízo (Rm 2:1)
• Deus se esconderá deles
• A conivência com o pecado : paz e guerra conforme seus estômagos
• Todos se vendiam – Nm 18:20 – Qual é o seu preço ?

4. O chamamento dos gentios

• Restauração e benção sobre Sião
• Últimos dias : reino do Messias – Reino de paz
• Restauração do rebanho disperso ( Am 5:15)
• Antes, a Babilônia : cativeiro, mas também livramento
• Cerco das nações que contribuíram para a dispersão (Jl 3)

5. A vinda do Messias

• Belém Efrata : casa do pão/frutífera (Gn 35:19-21, Rt 1:1-2 e 4:11)
• Tão pequena que nem consta das listas oficiais Js 13 e Ne 1
• Será a nossa paz : contra os inimigos, poder para vencer e acabará com as armas de guerra e idolatria.

6. Controvérsia com Israel

• Os montes e outeiros como testemunhas – Is 1:2 , Jr 2:12
• Cansados de Deus ? (Is 43:22-28)
• O sentido da verdadeira adoração é qualidade e não quantidade (I Sm 15:22; Is 1:10-20; Os 6:6; Am 4:5, 5:15,22-24)
• Relembrando o rol de pecados : castigo é inevitável
• Corrupção total , mas alguns são piores pois deveriam ser exemplos
• A base da sociedade não é o lar...é o temor de Deus !

7. Arrependimento e restauração

Compreensão do castigo
Quem é o teu Deus ?
Quem é semelhante a ti (Ex 15:11)
Voltará a ser pastor do rebanho que Ele escolher.

8. Aplicação para nós como crentes

a) Conceito messiânico : livro essencialmente messiânico uma vez que se concentra o tempo todo no pacto de Deus com o seu povo
• Agente
• Testemunhas
• Senhor
• Maldição e violação
• Bençãos
• Restauração

b) Plano de Deus : à medida que é um livro sobre o pacto, é sobre a nossa relação com Deus. Além disso enfatiza os mandatos cultural, social e espiritual

c) Conceito escatológico : profecia sobre o final dos tempos : cuidado com a leitura dispensacionalista (pré-milenista)

d) Nós somos o povo de Judá
i. Escolhidos para ser povo do pacto
ii. Muitas vezes seduzidos pelas profecias agradáveis e pelas leituras literais
iii. Também precisamos compreender os momentos de castigo e de restauração
iv. Não podemos nos furtar aos mandatos que Deus nos entregou

Bibliografia :

Bíblia de Estudos de Genebra . Editora Cultura Cristã. 1999
Bíblia Sagrada. Edição Revista e Atualizada do Brasil. Sociedade Bíblica do Brasil. 1969
FEINBERG, Charles L - Os profetas menores. Editora Vida. 1988
PEARLMAN, Myer. Através da Bíblia livro por livro. Editora Vida. 1977
PFEIFFER Charles.F. & HARRISON, Everett.F. – Comentário Bíblico Moody Vol 3. Imprensa Batista Regular. 1990
REVISTA EXPRESSÃO. História da Redenção parte 3. Editora Cultura Cristã.
RIBEIRO, Américo J. – Iniciação Doutrinária . Luz para o caminho. 1981
van GRONINGEN, Gerard – Revelação Messiânica no Velho Testamento. Luz para o Caminho. 1995
van GRONINGEN, Gerard – Criação e Consumação. Editora Cultura Cristã. 2002
WALTON, John H. Chronological and background charts of the Old Testament. Academie Books. 1978

2 comentários:

bete disse...

Fábio, fiz todo o estudo, gostei muito, já estive aqui outra vez, hoje vim só para complementar.

Quando os profetas denunciavam os erros, não estavam se referindo aos líderes? o povo não era uma espécie de massa de manobra que fazia o que os líderes faziam? Deus penalizava o povo da mesma forma que penalizava os que incitavam o povo?

Outra coisa: quando li o texto de Miqueias, pensei que a profecia era sobre a derrubada de Jerusalém, é também sobre o final dos tempos? que espécie de derrubada?

Abraços

Fábio Adiron disse...

Bete

Os profetas denunciavam os líderes de forma mais contundente, o que não livrava a culpa dos demais. Deus sempre coloca que o julgamento é individual (não adianta só jogar a culpa no líder), mas também que, quanto mais responsável, maior o castigo.

Eu entendo que toda a história de Israel/Judá no AT é uma antecipação da nossa história.O livro fala da queda efetiva de Jerusalém diante da Babilõnia, da restauração e da primeira vinda de Cristo.

Mas não deixa de ser uma metáfora sobre os tempos difíceis e a restauração final.

Grande abraço